Derrida e o estruturalismo

0

“Há portanto duas interpretações da interpretação, da estrutura do signo e do jogo. Uma procura decifrar, sonha decifrar uma verdade ou uma origem que escapam ao jogo e à ordem do signo, e sente como um exílio a necessidade da interpretação. A outra, que já não está voltada para a origem, afirma o jogo e procura superar o homem e o humanismo, sendo o nome do homem o nome desse ser que, através da história da Metafísica ou da onto-teologia, isto é, da totalidade da sua história, sonhou a presença plena, o fundamento tranqüilizador, a origem e o fim do jogo”.

Esta frase sintetiza uma das mais importantes críticas ao estruturalismo francês na década de 1960, quando as idéias estruturais ainda ocupavam uma posição central naquele contexto intelectual. Jacques Derrida, o autor do texto, sempre realizou um diálogo crítico com os autores mais importantes do momento estruturalista, como Claude Lévi-Strauss, Jacques Lacan ou Michel Foucault. Esta postura já podia ser observada em seus primeiros textos, como Force et Signification ou Cogito et histoire de la folie. Porém, foi em 1966, na ocasião do Colóquio As Linguagens Críticas e as ciências do homem na Universidade de Johns Hopkins (Baltimore), que o filósofo francês realizou seu comentário mais radical e crítico em relação ao estruturalismo.

Esta crítica, porém, não significa a completa renuncia daquela “aventura do olhar” representada pelo estruturalismo. Na verdade, como defende François Dosse, o pensamento derridiano é uma radicalização, um levar ao extremo, uma torção, dos procedimentos estruturais de leitura e crítica textual.

Partindo dessa perspectiva, minha proposta nesta reflexão é discutir e comentar o funcionamento desta radicalização operada por Derrida em seus textos. O ponto de partida, evidentemente, será o seu texto A estrutura, o signo e o jogo no discurso das ciências humanas, ao qual irei costurar as idéias presentes em outros textos relevantes para a questão.

 

O texto completo em:

Derrida e o jogo das estruturas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

*

*

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.